Conselho Diretor analisa avanços na estratégia mundial sobre saúde pública, inovação e propriedade intelectual


O 51o. Conselho Diretor abordou ontem o relatório de progresso da implementação da estratégia mundial e plano de ação sobre saúde pública, inovação e propriedade intelectual, que assinala que os Estados Membros continuam “ocupando uma posição de liderança no debate mundial relacionado com a estratégia mundial.”

O doutor Rubén Torres, gerente da Área de Sistemas de Saúde Baseados na Atenção Primária da Saúde, destacou os avanços de cada um dos países nesse tema, e em particular destacou que os mecanismos de interação subregional, como a União de Nações Sul-americanas (UNASUR), o Organismo Andino de Saúde (ORAS) e o MERCOSUR incorporaram elementos da estratégia mundial.

O doutor Torres destacou também a criação da Rede Pan-americana para a Harmonização da Regulamentação Farmacêutica, que reúne as autoridades regulamentadoras nacionais para facilitar a elaboração de normas e diretrizes. Assinalou também que a Região conta com quatro autoridades regulamentadoras de referência para fortalecer a capacidade e as funções de regulamentação nos Estados Membros.

O relatório indica que 11 Estados Membros iniciaram uma análise dos marcos legais e institucionais em matéria de saúde relacionados com a gestão dos direitos de propriedade intelectual. Para maiores informações, leia o documento Implantação da Estratégia Mundial e do Plano de Ação sobre Saúde Pública, Inovação e Propriedade Intelectual.

 
As respostas estão fechadas, mas você pode trackback de seu próprio site.