Para Bachelet, as mulheres são o melhor investimento para a democracia e a economia dos países

A Secretária-Geral Adjunta de Igualdade entre os Gêneros e Empoderamento da Mulher (ONU-Mulheres), Michelle Bachelet, defendeu que “não há melhor investimento para a democracia e o crescimento econômico dos países que investir nas mulheres”.

A ex-presidenta do Chile fez essa afirmação durante um painel sobre Maternidade Segura e Saúde Reprodutiva, que se realizou durante o 51o. Conselho Diretor da OPAS.

Para a médica chilena, 2011 pode ser um ponto de virada para a saúde das mulheres. “Todos sabemos o que funciona para prevenir e evitar mortes maternas. O principal é a vontade política. Passemos da palavra à ação”, exortou.

Por outro lado, Bachelet afirmou que “necessitamos dos varões” para levar mensagens a outros homens e às mulheres contra a violência. E insistiu que o comportamento abusivo não é aceitável. “A chave está na prevenção e na educação dos meninos e meninas porque –explicou- há outras maneiras que não a violencia, o abuso e a força para resolver os conflitos.”

A médica chilena se mostrou “razoavelmente otimista” de renovar o compromisso com a saúde das mulheres. E mencionou dados alentadores da região, entre eles, que o cuidado pré-natal alcança a 95% das mulheres, que o número de adolescentes grávidas se reduziu e o uso de anticoncepcionais cresceu.

Michelle Bachelet também considerou essencial empoderar economicamente as mulheres porque, frisou, “as mulheres que têm renda própria gastam com saúde, educação, com sua família e comunidade”.

 
As respostas estão fechadas, mas você pode trackback de seu próprio site.